Municípios catarinenses se mobilizam no Dia Livre de Impostos - Notícias

Página inicial Promoções Banco de Empregos Telefone/Fax(48) 3431.2100
  • Compartilhe nosso site

Notícias

Notícias da CDL

Municípios catarinenses se mobilizam no Dia Livre de Impostos
Municípios catarinenses se mobilizam no Dia Livre de Impostos 27 de maio de 2021

Você sabia que o brasileiro trabalha cerca de cinco meses por ano só para pagar tributos? Que em um ranking de 30 países, de acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o Brasil é o 14º que mais arrecada impostos, mas o último no retorno deste dinheiro à população? Por conta destes números abusivos, diversas cidades catarinenses estão mobilizadas em mais uma edição do Dia Livre de Impostos, que acontece nesta quinta-feira, 27 de maio.A intenção é manifestar a insatisfação com a alta carga de tributos, que limita o poder de compra da população, além de frear o desenvolvimento econômico local.

 

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, Tiago Marangoni, destaca a importância de os comerciantes se engajarem na ação. “Acaba sendo um dia de conscientização, que evidencia o peso que os impostos têm na vida dos brasileiros, além de ser uma forma de chamar a atenção das autoridades. A qualidade de vida da população com certeza seria muito melhor se não fossem cobradas tantas taxas”, pontua ele, ao completar: “convido os lojistas a se engajarem na ação no próximo ano. Vamos nos mobilizar, fazer a nossa parte e mostrar mais uma vez a força que temos quando trabalhamos juntos. Quanto mais lojas participarem, mais peso teremos”, enfatiza.

 

O dia 27 de maio foi escolhido por ser, simbolicamente, o dia que o brasileiro começa a receber o dinheiro do seu trabalho, após pagar meses de impostos. Dezenas de municípios de Santa Catarina estão mobilizados, oferecendo descontos que chegam até a 70%. “Todos sabem que pagamos uma alta carga de impostos nos produtos ofertados, mas quando isso é refletido no produto, fica ainda mais nítido para os consumidores. No fim, acaba ficando caro tanto para o cliente, quanto para o lojista”, destaca Tiago.

 

Uma reforma tributária está em debate no Congresso Nacional, e vem sendo acompanhada pela CDL e pela FCDL. Em pesquisa realizada pela CNDL e pelo SPC Brasil no início do ano, 56% dos consumidores revelaram que o sistema tributário atual não é adequado para fazer negócios no Brasil. “Simplificar o sistema tributário e torná-lo mais eficiente é fundamental para a sobrevivência dos negócios, bem como para o crescimento econômico do país”, afirma o presidente da FCDL de Santa Catarina, Ivan Tauffer.

 

Confira a média dos custos das cargas tributárias em diferentes segmentos:

Academia: 27%

Bebidas alcóolicas/cigarros: 43%

Bebidas sem álcool: 26%

Bijuterias: 34%

Bolsas e malas: 40%

Brinquedos: 34%

Cama, mesa e banho: 28%

Celulares: 40%

Chocolate: 34%

Estacionamento: 16%

Eletrodomésticos: 34%

Eletrônicos: 43%

Higiene pessoal: 46%

Remédios: 31%

Restaurantes: 32%

Vestuário: 31%